Tony Tornado

Filho de pai guianense e mãe brasileira, aos 11 anos de idade Tony fugiu de casa e foi parar no Rio de Janeiro onde se tornou menino de rua e ganhava a vida vendendo amendoim e engraxando sapatos.

Aos 18 anos serviu na Escola de Paraquedismo de Deodoro junto com o empresário Silvio Santos.

Em 1957, lutou no Canal de Suez.

Carreira

Tony iniciou sua carreira artística nos anos 60 com o nome artístico de Tony Checker, dublando e dançando no programa “Hoje é dia de Rock” de Jair de Taumaturgo, nessa época Tony imitava os cantores Chubby Checker e Little Richard.

Ainda nos anos 60, viajou aos Estados Unidos onde morou por cinco anos em Nova York.

Em Nova York, Tony atuou como traficante de drogas e cafetão. Para enganar o departamento de imigração, fingia ser funcionário de um lava-rápido. Nessa época, Tony conheceu outro brasileiro que também morava em Nova York, o também cantor Tim Maia.

De volta ao Brasil em 1969, trabalhou no conjunto de Ed Lincoln e, sob o pseudônimo de Johnny Bradfort, cantava numa boate cujo dono o obrigava a se passar por estrangeiro. O cantor Emílio Santiago substituiu Tony Tornado no conjunto musical, quando este saiu para disputar o V Festival Internacional da Canção, no Rio de Janeiro.

Em 1970, adotou o nome com o qual passou a ser conhecido “Tony Tornado”. Influenciado por James Brown, Tony foi um dos artistas que introduziu a soul music e o funk na música brasileira.

Tony Tornado e Trio Ternura, no Festival Internacional da Canção, 1970. Arquivo Nacional.

Nesse mesmo ano, ao lado do Trio Ternura defendeu a canção BR-3, que conseguiu o primeiro lugar no festival. Estreou na televisão em 1972 com a novela Jerônimo, da TV Tupi.

Participa frequentemente de várias novelas e minisséries. O maior papel de sua carreira na TV foi Gregório Fortunato, o “Anjo Negro”, chefe da segurança pessoal do presidente e estadista Getúlio Vargas, na minissérie Agosto, de 1993, baseada na obra de Rubem Fonseca. Outro papel marcante de sua carreira foi o capataz Rodésio, que trabalhava para a viúva Porcina (Regina Duarte), em Roque Santeiro – tão marcante que, em um dos finais gravados, era Rodésio quem terminava ao lado de Porcina, que no entanto foi vetado pela emissora Globo por medo da reação do público.

,

Foi casado com a atriz Arlete Salles na década de 70.

Tony voltou a se apresentar nos palcos de todo país cantando seus maiores sucessos, acompanhado da banda Funkessência e de seu filho, o cantor e também ator Lincoln Tornado.

Em 2016, participou de um clipe da canção “Mandamentos Black” de Gerson King Combo em uma campanha de marketing da plataforma de streaming Netflix para divulgar a série The Get Down sobre o surgimento do hip hop na década de 1970.